Imagens, texturas e poiesis – um poema fotográfico

Eis um experimentação artística: minhas fotos transformaram-se num poema, escrito pelo poeta Cauê Lundi:

Imagens e desconstruções sígnicas.

Constructos de novas visões e possibilidades imagéticas.

Paredes e vestígios do tempo que ainda perduram na materialidade específica e pura das expressões catárticas.

Cores esmaecidas, riscos e rabiscos na luz das fotografias.

Sugestões e constelações de possíveis realidades que ainda não sucumbiram à sana de um tal progresso expansionista de ideias calcadas no concreto, no vidro e no aço;

estilhaços nos olhos servis do fausto.

Luz, cores e espaços vazios,

preenchidos pela imaginação de poetas.

Artistas visionários!

Enlouquecidos em seus maquinários de projeção de imagens estáticas,

mágicos da luz e sombra no universo fantástico da criação de relações plásticas e nostálgicas.

A tática é captar o sensível no imbricado jogo de passagens e desvios que um dia tiveram lugar nas construções de um passado não tão distante.

Registro nas paredes de cidades perdidas no elã histórico das modernidades.

Portos seguros de um fiel retrato do que já foram;

plantas e gramíneas nas fissuras e rachaduras daquilo que nos pertence enquanto saudade e presente.

Texturas em contextos de aparência frágil.

Registros da presença humana e das asperezas da natureza em sua plenitude sarcástica;

nada dura para sempre, mas sempre há de ter no fio da navalha do tempo algo que persiste, que não é perene.

Que teima em insistir em nossa consciência, em nos nossos olhares, lares, lugares.

Memória eletiva das poesias que tecem novos caminhos para nossa integralidade.

Cores, luzes, claros, escuros.

Tétricos, suaves, sombrios.

Plantas, areia, sementes, natureza.

Justa medida na intersecção de algo que nos deflora e nos afaga como um refúgio de esperanças e sonhos.

Pontos idílicos transmudados nas constelações de cliques e passadas.

O cair da tarde sufoca o grito das imagéticas palavras.

No calar da noite nenhum assombro, nenhum presságio, nenhum assovio.

Nenhuma máscara!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s